segunda-feira, 28 de abril de 2008

Argoladas

Ora! Fui eu desafiada pelo Antropocoiso a dizer 6 coisas que não me importo de fazer ou de ter. Como as regras já têm vindo a ser subvertidas na sua demarcação “ter e fazer”, quem sou eu para quebrar correntes. Passo a bola a quem, muito melhor do que eu, saberá repor ordem na tasca.

Regras:
- Dizer 6 coisas que não se importe de fazer ou de ter.
- Colocar o link da pessoa que o "mimou".
- Colocar as regras no blog.
- Desafiar 6 pessoas, deixando um comentário nos seus blogs.

Aqui vai:

Não me importo de fumar cannabis sativa, mas só se estiver sozinha ou em muito, mesmo muito boa companhia.

Não me importo de ter preterido uma carreira musical em nome de uma dignidade (que inevitavelmente arrasto pela lama) e de uma felicidade que tem os seus altos e baixos mas que é real.

Não me importo de não receber os créditos de muitas coisas que acontecem por iniciativa minha, eu cá sei.

Não me importo de ter decidido fazer um aborto pois se não o tivesse feito, a minha vida seria o oposto do que é agora e eu não teria a filha maravilhosa que tenho, com o homem que escolhi.

Não me importo que a minha filha se pareça com o pai porque afinal . . . é dele que eu gosto e eu, vejo-me no espelho todos os dias pela manhã.

Não me importo de ter tido uma adolescência inconfessável (enquanto tudo era possível e permitido) pois é graças a essa vivência que posso agora prosseguir sem a angústia de estar a perder alguma coisa.

E a corrente segue para o Rui Tavares, o Daniel Oliveira, o Manuel Correia, o Samuel, o JPT e (por último) uma completa desconhecida que encontrei através de uma pesquisa no google (blog marta de África), a Marta.

3 comentários:

Marta disse...

ola marta :)
obrigada pelo comentario e por me ter convidado a seguir a corrente... é uma optima ideia para conhecer novas pessoas e ideias...

JPT disse...

não me importei ...

Marta disse...

Obrigada Marta.

Obrigada JPT.